8 de jul de 2010

Eu sou o sol, sou eu quem brilho.

Eu sou feliz, e você, quem é ?
Quem tenta me destronar
Não vê o óbvio ululante,
Que na verdade vou errante
O meu caminho trilhar,
Que não peço nada a ninguém
E nem tenho medo de chorar
Que compreendo que grandes passos
Exigem grandes sacrifícios
Mas luto pelos meus ideais
E sigo meus objetivos
De bem com a vida, de bem comigo
Sua cara emburrada, nauseabunda da vida
Não me faz menos entusiasta do bem, nem menos divertida
Deve ser isso, então
Eu segui em frente, você ficou na contra-mão
Cresci e descobri sozinha
Que o impossível é questão de opinião.







Meu sol te cega.

5 comentários:

Picolé de Chuchu ;

Fria e Indigesta !