30 de jan de 2009

A gravidade é muito pouco para me impedir de voar.


O desejo latente pode arrancar pés do chão, não o carnal, mas o inerte e irrefreável desejo de saborear cada tudo de todas as coisas. É lançar os olhos sobre algo e apreciar a vastidão, de cores e formas; E sentir, com um certo frio na barriga, a liberdade de ser pensante tomar conta de mim.
Criticar, depende de ética, e depende quase exclusivamente dos patamares que limitam e cercam a sua opinião, que são os mesmo que lhe darão asas para voar. Voar além física, além teorias, além ceticidade. Voar, e só. Porque dentro de cada um de nós existe um campo aberto, uma sala precisa*, na qual podemos nos abrigar.
Daí a importância da leitura, ela é o meio mais eficaz, a melhor professora, para quem quer se entranhar na nobre arte de voar em si. Por isso é importante ouvir boa música, e colecionar boas imagens - mesmo que na lembrança - porque esses meios alternativos de leitura lhe ajudam a saber planar, e saber cair. Porque todos que voam sabem que correm o risco de um dia cair, mas só os que sabem voar reconhecem que devem cair.
Às vezes a gravidade é mais forte que você, e faz-se a queda. E a queda é necessária, ela te transforma, te adiciona, te faz crescer. Mas sabe o que é o mais importante de cair? Levantar e voar outra vez, e quem sabe, então cair novamente. Procurar fazer das quedas um motivo para evoluir e não um esconderijo para não ter mais que voar.
Se existir coragem, força e vontade nem a gravidade te impede de voar.


* Sala precisa é um ambiente mágico, descrito nos livros de Harry Potter ( J.K Rowlling ), que se molda aos desejos que quem a frequenta.


( Para ler ouvindo: Forfun - Hidropônica )

28 de jan de 2009

Prostituição.

Qual é o tamanho da sua aflição e onde reside a sua virtude? Estava lendo um artigo de Graciliano Ramos onde ele transforma uma prostituta numa metáfora moderna para Afrodite, me dei conta de que a prostituição vai além dos parâmetros sexuais, a promiscuidade agora se faz presente nas mais diversas relações, e a troca muitas vezes não é por dinheiro e geralmente acontece por carência. Carência dos pais presos no próprio universo, mesmo que com a melhor das intenções, carência dos amigos, que por conta das próprias carências restringem-se a si mesmo, carência dos namorinhos. E nesse ponto eu paro, porque mediante todo esse cículo vicioso de carência, está a explicação do burburinho de muitas mulhres; é difícil encontrar namorado porque é difícil se libertar das próprias carências para juntar-se as carências de alguém e juntos criarem um habitat livre de todas elas. Na maioria das vezes a entrega não é verdadeira, ou então não é recíproca. Aí, colega faz-se necessário o uso do bordão: " É uma cilada, Bino. "


E como se não bastasse ainda existem as pessoas que fazem de sua carência uma justificativa para a não-virtuosidade, nada contra o sexo casual, mas transformar a vida em " te furo, te furo " lifestyle não é legal, não pelo ato em si, mas pelo acumulo de insensibilidade relativa decorrente disso. Portanto evite meios promiscuos, e não só promiscuidade carnal, de ideais também - que pode ser ainda mais perigosa - evite também prolongar seus estados de fossa, e não deixe a carência subir a cabeça. Porque partindo do princípio: Você atrai o que você propaga... Se o seu magnetismo é negativo, baby, vai preparando as pimenteiras, e haja sal e arruda, hein ? :D

27 de jan de 2009

O peso do largo e o sabor do profundo.


, nie ' cct (K) diz:
Eu tenho medo de escolher errado, de deixar de experimentar tudo que a vida me oferece. O futuro é agora e foi antes. O futuro é o produto do passado, sempre. E o passado é o que foi agora.


" Tanto faz qual é a cor da sua blusa, tanto faz a roupa que você usa. Faça calor ou faça frio, é sempre Carnaval no Brasil "


A sinestesia diária.

19 de jan de 2009

Toca fogo!


Em TUDO que lhe faz sofrer.

Esse é o único momento em que a negligência é bem vinda: Não faz bem ? Não ama? Não liga? Não cuida? Não dá pé, não tem pé nem cabeça ? TOCA FOGO, colega. Não literalmente, por favor, incendiários de plantão! Não se deixe abater, e também não deixe que te abatam .
O "inimigo" sente o fedor da insegurança, e ele não vai hesitar em cutucar a sua ferida aberta - mesmo que o suposto inimigo seja seu amigo ;x - E sabe do que mais ? Amor, quando é amor, não dói, não dá medo e não machuca. Se machuca, se te fere, então é vício. E aqui vai uma filosofia barata que tem dado muito certo : Nenhum vício é bom, nada em excesso é bom. E aqui vai uma dica à lá Winehouse, vá para Rehab, meu caro(a), E NÃO ME VENHA COM " NO NO NO ", ok ? ¬¬
Pensar que ninguém te ama não ajuda, existe no mínimo uma pessoa que faça de você um mundo. E você está tão afundado na própria fossa, no próprio egoísmo, que sequer nota quem te ama.
E olha, Karol e Luana, eu amo vocês de chega. (k)


Se não é pra ser feliz, é melhor largar. (:

16 de jan de 2009

Vivo sob o sol.

Eu acredito em magia - repito com firmeza para mim mesma, aturdida pelo céu que se fundia em tons de azul borrados pelas núvens brancas que assumiam as mais diversas formas sob o comando dos meus sonhadores olhos - Não aquela que se despeende de varinhas de condão, ainda que sublime e encantadora transcende muito as barreiras impostas pela ceticidade humana, acredito entretanto, numa magia essencial ocultada sob a forma de energia que emana e participa do íntimo de cada ser vivente, uma magia que atrai e repele as coisas conssoante é estimulada.
Uma magia que se renova a cada nova rajada de ar que lhe assoma as narinas, queimando-as deliberadamente. A cada novo e diferente olhar anguloso que lhe permite ver, ver além . Que é enxergar, enxergar o âmago de tudo com a clareza crucial de saber que aquela é visão única e que jamais se repetirá da mesma forma. Acreditar em magia, é também carregar o fado de saber que você só tem o espaço fragmentado de instantes para prender toda a abobada azul do céu na sua íris.

Picolé de Chuchu ;

Fria e Indigesta !