29 de set de 2008

Uma menina me ensinou quase tudo que eu sei.


E agora essa menina está desmoronando, e tudo que pode segurar ela em pé, e tudo que pode colocar um sorriso de volta nos lábios dela sou eu.E eu sou egoísta e por tanto tempo esperei que o sorriso fosse meu, por tanto tempo calei, omiti, mas hoje eu a vi chorar e era de dor, e vi meu coração mudar de tamanho e ficar dimunuto aqui no peito, e senti ódio de quando a olharam com compaixão, quando lançaram a fétida pena sobre ela. Ela não precisa, NÃO PRECISA, da pena de vocês, ELA NÃO PRECISA DE VOCÊS. Porque eu existo, porque eu a amo. Porque ela é minha irmã mais nova, ela é tudo que eu sempre tive nessa vida, ela é com quem eu sempre pude contar e para quem eu sempre posso recorrer, ela é a minha serenidade, ela é o meu turbilhão, ela é a minha criança, a minha mãe e filha.E ninguém, ninguém, nunca entendeu porque, nem como... E eu sinto tanta saudade, e é tão bom poder abraçar e protejê-la. E se eu morro um pouquinho com a dor dela, é porque fui eu quem a pedi para não morrer junto.É porque fui eu quem a abraçou, quem cantou e riu com ela o dia todo. E porque o amor é uma MERDA, UM LISHO E UM NADA perto do que eu sinto por ela. RECLASSIFIQUEM ESSA MERDA DE AMOR, porque enquanto amor for desse tamanhinho, o que eu sinto por ela é a imensidão.




Tailyne Mineiro, você vai ser sempre a minha imensidão .

25 de set de 2008

Sabe eu sempre fui muito CASCADURA, em maiúsculo para dar ênfase na minha habitual grosseria e autoritarismo. Sabe, isso sempre foi um jeitinho meu de me defender das desventuras da vida e das más influêsncias, não necessariamente pessoas, às vezes até atitudes, do meio. Sempre selecionei, sempre fui sensata, sempre fui racional de uns tempos para cá, sempre coerente, fugindo da hipocrisia e evitando repetir os erros do passado.
Mas existe uma coisa em mim, um defeito, um "calcanhar de Aquiles", gente.
Não sei expulsar pessoas nem repelí-las, não gosto de ferir nem de maltratar ninguém . Se o faço, por um motivo ou outro é por eventuais surtos de estupidez, mas o fato é que eu não gosto.
Mas quando eu posso ferir a auto-estima de alguém, aí sim a coisa se complica ainda mais. Eu amo as pessoas, fui doutrinada para confiar, acreditar, esperar demais.
Só que as pessoas não cabem nunca nas expectativas, tem sempre alguma falha de caráter, algum eu não pensei nisso, alguma coisa para machucar, ainda que sem querer.

Eu não tenho limites, nem para mim.
Não tenho disciplina, não me respeito.
Não aprendi a me dizer não, como uma criança mimada.

Como a criança mimada que eu sou, e sempre fui.



Desculpa, Alanie... Mas é hora de crescer.

23 de set de 2008

18 de set de 2008

Terceira do plural.

Qual é a da minha geração, hein ?
Quanto papo!
- Oi, sou contra o sistema.
-Oi, sou ecochato.
-Oi, banco a diferente sem saber que isso é muito IGUAL.

Foco nesse último que merece um big : COMAÇIM WANESSA .

Fazer a diferente, é diferente de fazer a diferença.
Fazer a diferente é podre, todo mundo faz isso por aqui desde os anos 60 .

QUER COISA MAIS IGUAL QUE FAZER A DIFERENTE ?

17 de set de 2008

My dream is to fly, over the rainbow. So high!


My dream
is to fly
over the rainbow
so high ♪

16 de set de 2008

Mas se você quiser, eu bebo seu vinho.

Tudo tende ao desencanto, porque geralmente acreditamos demais.


Mas se você quiser, sou pedra, flor e espinho.

13 de set de 2008

Pois que seja fraqueza, então.

Seja sincero: você é sincero ?
Você é totalmente franco, dá as suas opiniões SEMPRE ?
Você se acha suficientemente bom, para julgar alguém ?
Para quem você fala as SUAS verdades, além de si?
Se fala, para outra pessoa, fala todas?

Você REALMENTE se acha no direito de cobrar algo de alguém, sendo que SABE que não oferece TUDO de si para as pessoas ao seu redor ?

Como nós somos superficiais com os relacionamentos, e sim generalizo mesmo, cobramos tanto das pessoas mais disseminamos inveja, rancor e tristeza entre aqueles que só querem o melhor de nós.

Pessoas são substituíveis? Se não são, porque outras pessoas, cruéis e invejosas, teimam em ocupar o nosso lugar, de se mostrarem superiores para magoar, ofender, fazer chorar ?
Amizade é julgar o amigo? Ou seria amizade aceitar conviver com o que o amigo é ?
Desde quando enfiar o dedo na cara de uma pessoa e dizer para ela verdades desnecessárias é uma prova de amor ? Desde quando alimentar a inveja é um jeito de se expressar ? Desde quando copiar as pessoas o torna melhor ? Desde quando liderança vem de fora para dentro ?
Desde quando copiar é bom, imitar faz bem e é salutar ?

Mais uma vez, qual é a necessidade de ferir ?

Porque não ouvir ?

Qual é a necessidade de fazer doer o coração alheio ?

Não faz bem, minha gente, não faz.

Minha mãe me ensinou que quando a gente toma um tapa, tem que dar um tapa.

Porque quem gosta de bater, gosta de apanhar .


Mas, minha mãe me ensinou errado. Quem gosta de bater, tem inveja da gente, mãe.

E quem tem inveja, a ruim a que murcha pimenteiras, não merece tapas .

Não merece a reciprocidade, porque essas pessoas, ruins por opção, vão aprender que assim não se anda para frente .

Porque assim elas não vão pra frente nunca .



P
ara ler ouvindo : Mais uma vez - Legião Urbana.

Aun que me llames .


Go back, Titãs.

12 de set de 2008

Seja o meu céu, seja o seu céu.

Ingrid, uma das coisas mais bonitas que já me aconteceu . E nada do que eu diga a partir de agora chega aos seus pés, nem acompanha o que eu sinto, mas o fato é que hoje você completa dezenove anos de idade.
Parabéns, garota! Porque tudo de bom ainda é pouco para ti. Você é alguém que merece coisas além do ''tudo de bom'', você merece mais do que eu posso desejar.
Você representa para mim muita coisa, talvez até mais do que eu me deixe dizer. Você, Dide, me lembra sorrisos, me traz aspirações e lembranças gratificantes.
Você é uma das pessoas mais bonitas que eu já conheci, é tão bom olhar para você e percorrer seus traços harmoniosos, é tão boa a melodia da sua voz, é tão delicado o seu sorriso e tão engraçado o jeito como você torce os lábios quando está sendo irônica, e como você fica linda, com alguma ênfase divinal, quando está séria .
Você parece criança às vezes, e às vezes é tão irritante e insegura. E isso faz com que eu me sinta desnorteada, mas a falta de norte é facilmente superada pelos seus gracejos, pela sua espirituosidade .
Aliás, poucas pessoas tímidas conseguem fazer da sua falta de tato algo tão engraçado como você.

É, é... Me sinto como o caolho sonhador das crônicas de Voltaire. (:

Correndo, feia e maltrapilha, ao lado da carruagem belíssima de uma ainda mais bonita, princesa.



Acho que eu te amo, princesa.



"Onde brilhem os olhos seus."

10 de set de 2008

Acho que eu fico mesmo diferente, quando falo tudo o que penso realmente.

Cansada, não sou madura o suficiente para assumir responsabilidades. Nem para construir relacionamentos baseados em desejo. Não sei desejar do jeito que esperam que eu deseje, sou impulsiva e radical.
Também sou indisciplinada, e tento me conter, mas não consigo.
Eu não me calo pro errado, e detesto quem o faz. Não sou adepta da hipocrisia nem da omissão, manifesto o que sinto e o que penso.
Talvez por tanto me manifestar não saiba balancear as emoções e tenho arroubos de sentimentalismo.E sempre tem alguém pronto pra se aproveitar disso para minar minha auto-estima.

Não, não acredito em conspirações e blábláblá, acredito em gente que não pode ver a felicidade da gente.
Acredito em gente invejosa e feia, acredito na maldade e nas suas manifestaçõe.
E acredito que isso vai mudar um dia.

8 de set de 2008

Quando você ficar triste, que seja por um dia ;

Pink e Cérebro, pink e cérebro. Pink pink e mais cérebro. ;D
A abóbora era dois e vinte e cinco. :D

Tay vamo pro Clube?
E não um ano inteiro.

( Para ler ouvindo : Amor para recomeçar - Barão Vermelho. )



Tailyne Mineiro nasceu no dia sete de setembro de mil novecentos e noventa e três às nove horas.

Alanie Mineiro tornou-se automaticamente sua tia.

Ao longo dos anos picuinhas familiares imcubiram-se de afastá-las, mas tão logo Alanie retornou voltaram a se falar . E foi difícil a princípio, porque o outro lado da família, não as queria próximas. Mas barreiras vencidas, a parte, cresceram juntas.

Crescemos juntas. Lembro de cada brincadeira de boneca, de como a gente corria pelas ruas gritando a plenos pulmões.
Lembro como depois, quando já não mais brincávamos com bonecas e sim com corações, fomos separadas várias vezes em curtos períodos por intrigas.
Lembro como você fica bonita sorrindo, e lembro do jeito que você franze a testa quando eu grito com você.
Lembro como você fica fofa fazendo careta e estranha quando está com ciúmes.
lEMBRO COMO SE FOSSE ONTEM COMO EU CHOREI QUANDO VOCÊ ME ABRAÇOU E DISSE QUE ME AMAVA.
Lembro de quando choramos juntascomendo pipoca e brigadeiro, lembro que você é tímida. Lembro que você Ama rosa, Tay.

Tay, eu nunca te esqueço. Sequer por um segundo.



É difícil esquecer a pessoa que é a melhor parte da gente, né?!


Pois, é. Devo a você muitos dos meus melhores momentos, devo a você mil méritos por estar sempre presente, por cuidar de mim .

Você é quem sem eu não viveria.

Só eu sei como espero chegar cada fim de semana pra te ver, e como é feliz te apertar ou simplesmente poder te olhar nos olhos e saber que você entendeu o que eu quis dizer.

Eu não te amo.

Não, não.


Você é minha irmã, minha filha, minha sobrinha e minha vida.


SÓ o AMOR não cabe nesse mérito . Você é mais que amor, para mim o tudo ainda é nada frente ao que você significa.


E o fato é que você fica simplesmente linda chorando, e que eu vou te morder agora.

6 de set de 2008


Estou chorando nesse momento, chorando de saudade.
Saudade de uma amiga que eu mandei embora e de um amigo que deixei escorregar pelos meus dedos inábeis, chorando por ter negligenciado muitas coisas importantes na minha vida em prol de gente que não valia a pena.
E chorando por não saber, por não poder.
Não saber valorizar, ver, sentir quem eu amo.
Não poder ser a melhor amiga que eu deveria.
Me sinto impotente diante da grandiosidade do amor que eu não posso, ou não não sei, botar para fora.

Desculpem por decepcionar vocês, por desistir, por gritar mais que o necessário, por chocar, por não estar sempre presente, por amá-los a ponto de os sufocar, por fazer cenas, por ser arbitrária e por caprichar demais no abraço .



Picolé de Chuchu ;

Fria e Indigesta !