29 de set de 2008

Uma menina me ensinou quase tudo que eu sei.


E agora essa menina está desmoronando, e tudo que pode segurar ela em pé, e tudo que pode colocar um sorriso de volta nos lábios dela sou eu.E eu sou egoísta e por tanto tempo esperei que o sorriso fosse meu, por tanto tempo calei, omiti, mas hoje eu a vi chorar e era de dor, e vi meu coração mudar de tamanho e ficar dimunuto aqui no peito, e senti ódio de quando a olharam com compaixão, quando lançaram a fétida pena sobre ela. Ela não precisa, NÃO PRECISA, da pena de vocês, ELA NÃO PRECISA DE VOCÊS. Porque eu existo, porque eu a amo. Porque ela é minha irmã mais nova, ela é tudo que eu sempre tive nessa vida, ela é com quem eu sempre pude contar e para quem eu sempre posso recorrer, ela é a minha serenidade, ela é o meu turbilhão, ela é a minha criança, a minha mãe e filha.E ninguém, ninguém, nunca entendeu porque, nem como... E eu sinto tanta saudade, e é tão bom poder abraçar e protejê-la. E se eu morro um pouquinho com a dor dela, é porque fui eu quem a pedi para não morrer junto.É porque fui eu quem a abraçou, quem cantou e riu com ela o dia todo. E porque o amor é uma MERDA, UM LISHO E UM NADA perto do que eu sinto por ela. RECLASSIFIQUEM ESSA MERDA DE AMOR, porque enquanto amor for desse tamanhinho, o que eu sinto por ela é a imensidão.




Tailyne Mineiro, você vai ser sempre a minha imensidão .

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Picolé de Chuchu ;

Fria e Indigesta !