22 de set de 2012

Margô.

Se amasse a coisa ultima do seu ser tal como amava a Margarida, há muito teria sucumbido. Não lhe sobrava espaço para amar aos montes, porque em Gilda tudo era entrega. O tempo foi lhe dando um batom mais escuro, e uma tez mais suave. O tempo lhe dera uns olhos descansados e ouvidos mais pacientes. O tempo lhe roubará os passos de música, mas não a alegria da música.
Nunca pensou nas coisas para além da sua efemeridade e, desta forma, nada nunca lhe pareceu temerário. Até a Margarida. A Margarida era o começo e o fim, lhe diria se acaso a perguntasse.O excesso de compromisso que lhe endureceram os pés, foi mais generoso com seu coração. A responsabilidade que demandava cuidar de uma flor, as vezes a enlouquecia. E ela se colocava de cócoras a maldizer e resmungar. Mas quando voltava para Margô, e a olhava de perto, era maior. Sonhava mundos, que só Margô lhe dava, que só o paradoxo de ser flor poderia conceber.
A Margarida era a coisa ultima da menina, era a primeira coisa que tinha em seu peito de mulher, era a coisa que findava em si tudo que tinha. E começava em nós.

6 de set de 2012

Se eu quiser falar com Deus

E Deus, hein ? 

Será que Ele já sentiu inveja? Ou medo ? Ou dor ? Uma dor tão insuportável que não cabia na palavra ? Será que em todo o processo da criação alguma vez ele se sentiu sozinho e quis ter um amigo por perto ? Será que Deus tem amigos? Será que eles estavam lá sorrindo amarelo quando ele precisou ? Será que Deus já se sentiu  feio, ou gordo, ou já sorriu quando queria chorar ? Será que ele já teve que engolir sapo ?  E choro ? Será que Deus já teve um nó na garganta, ou já sentiu frio ou vergonha ? Será que Deus se parece comigo e é egoísta? Será que ele é meu pai e não me deixou cair em tentação, e se ele for, por que eu já caí tanto ? Será que Deus estava comigo quando meu coração estava partido ? Será que Deus é comigo na minha imperfeição ? Será que Deus viu tudo que eu fiz ? 

Onde ele está agora ? 

Picolé de Chuchu ;

Fria e Indigesta !