30 de abr de 2010

Um cigarro, um segredo e nada mais.


Isso mata, você deveria parar.
Tudo mata, tristeza mata mais
amor mata mais, viver mata mais
E quem pode diagnosticar ?

Quantas vezes mais me sentirei devassa,
Nos meus caminhos tortos, sem tino,
Deixando por aí rastros de fumaça.
Quantos outros segredos guardarei desse azar
E quantas outras vezes verei minha mãe prantear
o vazio dos sonhos que não me viu realizar ?

Viver é um morrer progressivo
Dotado de um mistério medonho
Que só alguém que em pesadelos vê sonho
É capaz de adjetivar.



25 de abr de 2010

Lucy in the Sky with Diamonds .

Tudo bem ?

Tudo Blues.

Domingo bom ?

Domingo é dia de se render,

De ir a missa, pedir perdão pelas infâmias semanais.

Façamos, diferente então!

Façamos poesia que o domingo é dos poetas,

Porque somos invisíveis aos olhos hipócritas do nosso mundo.

Segura a minha mão, dancemos, trepemos e cantemos!

Me siga e faremos a chuva sorrir, que não tem ninguém olhando agora.





- Inspiração, Otávio Dall'Asta.



Original :



Façamos poesia, domingo é o dia dos poetas, porque para o resto do mundo que pára e se rende aos encantos da poesia, nós não existimos, mas, segure a minha mão e dançemos, trepemos, cantemos, façamos a chuva sorrir, que não tem ninguém olhando agora...


24 de abr de 2010

I WANT YOU.

Se você fizer uma radiografia da sua vida, verá com certeza - e quem sabe com um certo espanto - que eu apareço, do tornozelo ao pescoço.

Meu bem, meu bem, meu bem. Ouça o mal tom do alheio, quem irá nos proteger ?

Você vai me destruir! Me indignando, me enchendo de tédio, não me satisfaz!

Se me trocares nem por isso eu morro.

Me sinto só, me sinto tão seu.

Acabou chorare.

Medo de subir, gente, medo de cair, gente, medo de vertigem...Quem não tem ?

Com açúcar, com afeto.

Eu vou fazer uma canção pra ela.

Meu coração não se cansa de ter esperança de um dia ser tudo o que quer.

E eu não quero amor nada de menos, dispenso os jogos desses mais ou menos.

A letra "A" do seu nome, abre essa porta e entra, na mesma casa onde eu moro, na mesa que me alimenta.

Não se afobe não, que nada é pra já, o amor não tem pressa, ele pode esperar... No silêncio, num fundo de armário... amores serão sempre amáveis.

...


15 de abr de 2010

Dó sustenido.

De longe, através da janela, a vi formar-se,
E mesmo antes de vê-la, já sentia seu cheiro.
Depois a vi crescer e aproximar-se,
Quando saí ela caia em si bemol
Batendo no meu rosto, lavando a minha dor.
A princípio pensei ser uma carícia,
Depois descobri que era tapa.
Chorei, chorei, inundei a rua com minhas lágrimas
Chorei, até o choro sustenir-se,
E a chuva que chovia de mim lavou a rua
E a outra, lavou-me a alma.



Não solta da minha mão, não solta da minha mão.


Para : Rafael Sady e Ana Elisa.

14 de abr de 2010

Balada do Não que virá.

Talvez novamente me encontre
Marginal em seus pensamentos
Pulsando em sua veias
reavivando seus tormentos

Talvez, por um breve instante
Sinta sua razão vacilar
E venha ao meu encontro

E quando o talvez virar não?
E outra vez, talvez, não queira.
O que farei com a emoção
Que a ti nutria a vida inteira?

Talvez, quando sua razão vacilar....
Eu não esteja mais lá.
E, talvez, outra vez, se desencontre
E encontre em outros braços um novo lar.

I say a little prayer for you ,

Senhor, fazei de mim um instrumento de Vossa paz

E onde houver mediocridade, que eu leve a mim
E meus olhinhos infantis,
para a partir de mim, vislumbrarem o mundo
Os infelizes vis.

Senhor, fazei de mim um instrumento de Vossa paz

E onde houver efusão, que eu leve Franqueza
porque o Senhor é o caminho da Verdade
E eu sou sua imagem e semelhança,
E mesmo quando a mim me assolar
a descrença, faça com que pareça Bonança

E onde houver discórdia, que eu leve a Luz .



Alusão à oração de São Francisco.

13 de abr de 2010

Incompleta e inconclusa.

Hoje eu 'tô assim.*

Se por acaso te quedar triste
E quiser o acaso que eu esteja lá
Não chore nem maldiga a solidão
Se achegue a mim e faça par.

Se me ver chorar com os olhos
Mesmo com um sorriso no rosto
Não me julgue, não me ajude,
Não ocupe esse posto.

Não finja que não sabe do que falo
Toda gente conhece a solidão
Alguns fingem que vivem...
Outros buscam uma estação.

13-04-10 às 00:48 pós conversa com Tainnah Bastos, estudante e dona do blog Hoje eu tô assim .

Picolé de Chuchu ;

Fria e Indigesta !