30 de jan de 2009

A gravidade é muito pouco para me impedir de voar.


O desejo latente pode arrancar pés do chão, não o carnal, mas o inerte e irrefreável desejo de saborear cada tudo de todas as coisas. É lançar os olhos sobre algo e apreciar a vastidão, de cores e formas; E sentir, com um certo frio na barriga, a liberdade de ser pensante tomar conta de mim.
Criticar, depende de ética, e depende quase exclusivamente dos patamares que limitam e cercam a sua opinião, que são os mesmo que lhe darão asas para voar. Voar além física, além teorias, além ceticidade. Voar, e só. Porque dentro de cada um de nós existe um campo aberto, uma sala precisa*, na qual podemos nos abrigar.
Daí a importância da leitura, ela é o meio mais eficaz, a melhor professora, para quem quer se entranhar na nobre arte de voar em si. Por isso é importante ouvir boa música, e colecionar boas imagens - mesmo que na lembrança - porque esses meios alternativos de leitura lhe ajudam a saber planar, e saber cair. Porque todos que voam sabem que correm o risco de um dia cair, mas só os que sabem voar reconhecem que devem cair.
Às vezes a gravidade é mais forte que você, e faz-se a queda. E a queda é necessária, ela te transforma, te adiciona, te faz crescer. Mas sabe o que é o mais importante de cair? Levantar e voar outra vez, e quem sabe, então cair novamente. Procurar fazer das quedas um motivo para evoluir e não um esconderijo para não ter mais que voar.
Se existir coragem, força e vontade nem a gravidade te impede de voar.


* Sala precisa é um ambiente mágico, descrito nos livros de Harry Potter ( J.K Rowlling ), que se molda aos desejos que quem a frequenta.


( Para ler ouvindo: Forfun - Hidropônica )

Um comentário:

  1. ' Fortes são os que sabem voar. Talvez cair, e depois se reerguer e voar novamente. Coragem é a resistência ao medo, controle do medo, mas não a ausência do medo. Por mais que o medo acompanhe-nos, a coragem nos faz seguir, e todas as quedas apenas nos fortalecem e nos dá a perfeição aos poucos. O perfeito é desumano, mas às vezes a contradição nos faz acreditar na utopia da perfeição. Muito lindo o post. *-*

    ResponderExcluir

Picolé de Chuchu ;

Fria e Indigesta !