1 de dez de 2009

Luz dos olhos para amanhecer, é só você estar.


Hoje estou uma azia, quente ( lê-se sentimental ) e indigesta.

Pensei muito, mais que o normal, e já que eu sou superficial, fria, egocêntrica, egoísta e ególatra toda vez que eu penso demais eu fico sentimental, mas como eu não sei lidar bem com sentimentos meu sentimentalismo pode ser facilmente encarado como uma postura agressiva, e para o desfecho da Ópera D'eu eu começo a despejar verdades sobre as pessoas.

Rasgação de seda.

Acontece que as únicas pessoas no mundo que suportam meus transtornos de humor são respectivamente: Pazzen, Farias de Sousa, Buriti e Dude. Pazzen me dá uns tabefes e manda eu me comportar como um ser humano normal, Farias critica analiticamente - né que ela treina para a futura profissão, menine ? - meu Super, alter, über e qualquer outra coisa-ego, Buriti me estimula a ser alguém melhor ou a rir dos meus erros e aprender com eles. E Dude me diverte, me anima e eventualmente vai no teatro comigo só para me agradar.

Fim da rasgação de seda.

E então eu me ponho a questionar, como sempre, as nossas atitudes nessa terra chata e feia. O tema de hoje é relacionamento, prontofalay, simples assim. Adoro ser psicóloga dos relacionamentos alheios, gosto de verdade de ver as pessoas nutrindo seus amores, os vendo crescer e blábláblá caixa de fósforo, mãs existe um "póbrema" nisso tudo.
Independente do caráter do relacionamento temos tendências óbvias de estereotipar as pessoas com as quais vamos no relacionar e atribuímos a ela valores e impressões que são absolutamente nossas, é o tipo de situação fadada a decepção mútua.
Quando não, fazemos o seguinte, admitimos pessoas diferentes mais queremos relacionamentos iguais, senão ao da sua melhor amiga(o), igual ao seu anterior, e aí colhega está tudo mais que fadado ao fracasso, porque simplesmente não vai andar, relações não são jogos-de-memória, não tem par a história NÃO se repete e cada experiência é unica.
Mãs se você não idealizou a pessoa, nem o relacionamento e quer aquele relacionamento com aquela pessoa que :
a) você perdeu
b) é gay e NADA vai mudar isso
c)não te quer nem pintado de ''oiro'' com azevinhos
d) TODAS AS ALTERNATIVAS

Te digo, colhega, se mata. :D

Entretanto se você acredita em recomeço de vida ou se não é alguém raso, se você aceita " Eu te amo " como new black... Tudo certo, vá em frente ...


Abra suas asas, solte suas feras.


-
Para ler ouvindo : Coldplay - The Scientist.





Agradeço a Thássila Deorce pelo curso de Prenância e pelo novo layout, ♥


5 comentários:

  1. UAU! O: Fico com a letra B infelizmente(?). O texto ficou perfeito, Nanzão. Adorei. <3

    ResponderExcluir
  2. É pregnância, meu anjo! HAIOEHAOHEOIAHEOIHAIHEA
    Concordo contigo sobre os relacionamentos e, de nada. :)

    ResponderExcluir
  3. Isso é um 'oh-apareci-no-texto', Gordamada. Você SABE que é a minha principal e mais completa (leia-se mais problemática-como-um-parque-de-diversões-para-análise) cobaia XD~

    Sobre relacionamentos, eu costuro bem a boca, né. Mas sobre vc gostar de falar sobre relacionamentos alheios... bem daí eu paro por aqui mas você já sabe de tudo sobre 'vá-se-relacionar' ^^

    Sua língua ainda é a mais afiada de todas, não obstante ;)

    ResponderExcluir
  4. Tô com a letra "c" mas ñ sei se continuo tentando =/
    Parece q essa seria a única maneira de tornar as coisas mais fáceis entre nós
    o.O
    Ok, desconsiderem tudo o que foi dito. Hoje é natal e estou muito sentimental

    (rimou!)

    ResponderExcluir

Picolé de Chuchu ;

Fria e Indigesta !