23 de jan de 2011

Que enfeite e caiba todo o amor do mundo, a nosso dispor.

Vejo em sua face mil encantos
Para cada encanto, um amor
Para cada amor um pranto,
Para cada pranto um medo. 

Pelo medo desfeito um sorriso,
Pelo pranto em canto uma palavra
Feito o canto que teu amor desbrava
Dos lábios meus, que é só contentamento.

E quando fecho os olhos é que te encontro,
Vestida em sonho ou devaneios
Que me servem ao contro.

E pelos caminhos do reencontro,
Grande jarro que o amor recria,
Te convido a ser par, te convido a ser minha.




CONTRO - Voz de comando dada ao homem do leme para pôr o leme de encontro, isto é, a sotavento, para a embarcação arribar

4 comentários:

  1. ''Te convido a ser par, te convido a ser minha.''
    Ah, muito lindo teu textinho *-*
    Gostei daqui!
    Seguindo, viu!?
    Me segue se gostar?
    http://umamor-demenina.blogspot.com/
    beijo .*

    ResponderExcluir
  2. "E quando fecho os olhos é que te encontro,
    Vestida em sonho ou devaneios
    Que me servem ao contro."

    Sensacional!
    Seguindo...

    ResponderExcluir
  3. Xiii...isso aqui tá parecendo mais é coisa de sapatao.

    ResponderExcluir

Picolé de Chuchu ;

Fria e Indigesta !