1 de ago de 2008

Da corrupção do Gênero humano.


Gozamos de toda pompa e sofisticação tecnológica, mas o que somos de verdade ? Quem se importa ? E o próximo ? Porque tudo aquilo que pregamos simplesmente cai por terra em prol de nós? E o amor, onde fica? Aliás, quem se importa mesmo com o amor hoje em dia? Amar não dá ibope, e as telenovelas não o termômetro desse fato. O que dá ibope é traição, é magoar, pisar, iludir . A hipocrisia me assusta, todos podem abrir a boca e dizer: "O governo é corrompido", "A polícia é corrupta" e a NOSSA corrupção ? E o tempo que roubamos da vida dos nossos filhos em prol de nós mesmos, ou do trabalho? E a lavagem cerebral que fazemos a nosso favor ? E o tempo que roubamos de nós com coisas medíocres que dali a um ou dois anos não significarão mais nada? E caindo de novo no amor, e o amor próprio ? Porque amor virou algo comerciável ? Lei da Oferta e da procura! Amo o quanto procuram, se não procuram não amo . Somos o quê, além de pessoas que vendem pessoas, sentimentos, sensações ?
E a hipocrisia reina, porque nós a deixamos reinar. Porque apontamos nossos dedos infames para os outros e não fazemos nada para mudar nada, porque isso não rende. Semancol não dá lucro para quem " Se manca ", mas se você puder apontar para o coleguinha e vê-lo diminuído perante o seu jugo, mesmo que não lucre nada... Ficará de alma limpa .

Agora me diz...

O que custa ajudar alguém a sorrir mais? Sorrisos são tão bonitos, deveriam ser expostos a todo tempo, não só quando se quer fazer a " social ". (:

3 comentários:

  1. De fato, quando digo que amo seus textos não são à toa. ;]

    Sem cabeça pra comentar mais, anjinho. I'm sorry. ii

    Amo você mesmo assim.

    ResponderExcluir
  2. Assim, sobre o seu texto, CONCORDO PLENAMENTE. E sobre o meu... Não é um dos melhores, mesmo... E é meio que um desabafo...

    Enfim, dois pontos de vista bem contraditórios, né? Mas o mundo fica mais bonito do seu jeito risonho mesmo. ;)

    Beijos ;**

    ResponderExcluir
  3. Verdadeiro, puro e simples...
    É a lei da oferta e da demando que infiltra em todas as relações humanas.
    As pessoas são solidarias, mas o fato é que as pessoas ajudam umas as outras somente com aquilo que lhes "sobram". Por exemplo, se alguém que conheça precisar de roupas, só vou dar as que não me servem mais (as que me sobram), ou então vou comprar roupas novas com o dinheiro que me sobra.

    Entretanto um sorriso nunca foi compulsório. É tão simples fazer alguém sorrir...

    Gosto de seu estilo de escrever.

    ResponderExcluir

Picolé de Chuchu ;

Fria e Indigesta !