28 de fev de 2013

Puta que sou

Puta não é a que deita na cama, 
Puta é aquela que a mesa dispensa
Que a roda emudece, que é tão subversiva
Que em outros meios padece.
Puta trabalho de domingo a domingo
Puta é aquela que ganha mais que o seu amigo
E descompromissadamente trepa com ele na mesa
Onde as damas se comportam muitíssimo bem.
Puta é quem me pariu, quem te pariu
Quem tem força criativa, criatória
Quem luta e em gênero faz história
Puta é a mãe que a minha, amada
Puta sou eu, desbocada
Quando nenhuma mesa me aclama
Sou puta, berrando na mesa
Trepando na cama.

4 comentários:

  1. Impressionante o domínio e a facilidade que você tem com o jogo de palavras, amiga!

    ResponderExcluir
  2. Já falei que eu tenho um projeto em mente de patrocinar vc e tatai pra escreverem um livro né?! Meu orgulho, vc.

    ResponderExcluir
  3. Somos todas putas em essencia!
    Muito bom o texto flor :*

    ResponderExcluir
  4. Seu blog é maravilhoso!

    ResponderExcluir

Picolé de Chuchu ;

Fria e Indigesta !