24 de mai de 2011

Ao mar, amar. Amor...

Sim. Repeti frente a imensidão fria e silenciosa do mar. Sim.
Começou numa manhã de sexta-feira nublada, condições atípicas para começar um romance. Começou com uma troca de olhares, e medo, e uma mensagem no celular, começou impessoal. Começou numa sexta-feira poucas horas antes de uma viagem importante, numa noite fria e adornada. Diga que você me quer, porque eu te quero também. Começou com um abraço, com um carinho, começou com a sua cabeça pousada no meu ombro, e seus lábios perto, não o bastante.
Mergulhei. Mergulhei num paradoxo. Mergulhei numa superfície gelada para me deparar com um fundo quente, escaldante. Mergulhei para me saber pertencente ao mar. Submergi.

2 comentários:

  1. Que por você vale a pena.
    Que por nós vale a pena.
    Remar.
    Re-amar.
    Amar. (yn)

    ResponderExcluir
  2. Você tem escrito coisas mto lindas *_*
    Minha filhotinha leoa cresceu tanto!
    Te amo (L)

    ResponderExcluir

Picolé de Chuchu ;

Fria e Indigesta !