7 de set de 2010

Turbilhão

Não tem nome. Tem cheiro, tem cor, tem forma, tem sangue e por isso rubor, mas não tem nome. Tem gosto.
Eu te vejo andando, eu conto seus passos, eu quero te pegar no colo, quero que seja meu mundo. Eu quero te guiar pelo labirinto a fora, eu quero te tirar daqui, eu quero te levar para um lugar bonito, onde? Tem um inominável nó na minha garganta, outro na minha cabeça, e agora eu parei de fumar, como eu vou amainar qualquer coisa longe de você. Eu quero verdades, certezas, eu não sei.
Mente e coração,
Mente que sente, mas
Somente diga
Somente sinta
Somente pinte
Você já coloriu meu mundo.

Um comentário:

  1. Você sabe, eu diria, perigoso. Pensar por esses caminhos e tudo.

    Se lance. Eventualmente se apoie e respire.
    Te amo.

    E você é a poeteira mais linda. :P hehê.

    ResponderExcluir

Picolé de Chuchu ;

Fria e Indigesta !