14 de out de 2009

Violência que rola .

A coisa toda é uma piada, senão pela falta de segurança nas ruas, pela falta de segurança nos nossos humildes - cárceres privados - lares.
Enquanto jantava, sentada aos pés de minha avó as cores chamativas da televisão roubaram minha atenção, e não contive a minha indignação diante do circo que vi.
A cena toda se resumia no seguinte, uma velha que conversava com um macaco e dois adolescentes, sendo que um era um garotinho morno e sem personalidade, submisso a uma outra que repetia desnecessariamente a palavra treva, a avó pede ao macaco para obedecer a " Entrevada ", que dali a mais um minuto, após uma escalada igualmente desnecessária por um telhado porque estavam fugindo do pseudo-dono do macaco que o escraviza e o ibama não descobre, a menina-treva - entrevada - revela seu plano secreto contra o explorador de macacos : vai sabotar a exposição do explorador de macacos que é um artista plástico renomado - ainda que more no subúrbio, o que não fez sentido nenhum do meu pobre e capitalista ponto de vista - colocando o macaco lá para dar um escândalo.
PÁRA!
Minha avó e minha tia miravam as luzes brilhantes da televisão com um sorriso de conivência no rosto, parecia que eu e elas estávamos assistindo coisas completamente diferentes e então eu divisei no sorriso delas o que um poeta disse certa feita " A televisão me deixou burro, burro, burro demais ", nós reclamamos dos índices de violência nas ruas, dos assaltos, as estatisticas sobre homicídio são horrorosas e alarmantes, mas o que é senão uma agressão moral, uma violência, às sete horas da noite você ser impingido a aceitar que as coisas se resolvem com vingança ? Eu me pergunto, ainda mais, aceitar esse tipo de cena no nosso cotidiano é aceitar que se me assaltam, eu devo assaltar de volta.
Mas, 'pera lá, não é isso que nós condenamos, o comportamento violento ? E o embrutecimento que a tv nos ensina, esse fica de graça ?
A violência não tem que fazer parte de nossas vidas, tampouco de nossos cotidianos, e se fizer, tem que ser banida, tem que ser discutida, esclarecida, uma amiga minha, pela qual tenho um apreço incomensurável disse o seguinte : " Educação vem de casa, violência também. ", assistindo ao freak show da televisão brasileira fica difícil não concordar com ela, nós estímulamos e mesmo aplaudimos a violência e por mais grades, cercas e muros, que existam, cá está ela, sentada ao nosso lado na hora do jantar, e ela é até simpática, uma boa amiga, que nos faz rir, não é mesmo uma ironia ?
Eu não quero ser estatística, obrigada, a questão não é audiência, ibope, a questão não é uma emissora específica a questão é: Até quando vamos ficar sentados aplaudindo uma sociedade decadente, deixando que a decadência dela invada nossos lares e deturpe nossas crianças ?
O principal motivo da violência imperar é que nós a consumimos, nós concordamos com ela, nós nos calamos, nós deixamos a violência impune e sequer nos damos ao trabalho de levá-la a julgamento.
Desliga a tv, vá estudar .

7 comentários:

  1. 100% show de bola, não sou professor de redação mas ponto de vista excelente (: tb concordo, e é por isso que programa que nem o do bocão faz sucesso, pq o povo gosta de vê violência ;/

    ResponderExcluir
  2. Sobre Bocão, citado no comentário de Tarcísio, nem comento. É a coisa mais ridícula que eu já vi. Até a violência está sendo banalizada, céus!
    "As novelas são uma representação da vida real" - a partir desse discusso é fácil implantar uma violência "branda" nos personagens e praticamente ditar que todos devemos agir dessa forma. Acorda, Brasil, já tá na hora né.

    Bom texto, Nan *_*

    ResponderExcluir
  3. Um ótimo texto e mostra de forma um tanto sarcástica o seu ponto de vista com relação à violência e um tanto implícita sua opinião sobre algumas das novelas da globo.

    To meio sem cabeça nem paciência pra dar um texto de resposta a isso. XD

    ResponderExcluir
  4. gente o fato é um só a violência já é algo tão presente e comum no nosso cotiando, que assim como a avaó e tia,grande parte das vezes agente nem perceb que estamos diante de uma violência. Quando a protagonista da novela das oito é negra pela primeira vez e isto tem mais destaque algumas vezes que a própia hist´´oria da novela estamos vendo violência, até quando Thaís Araújo cujo as caractéristicas são muito mais greco-romanas do que Africanas, terá que ter ao ivés de um persongem grande e marcante pelo trabalho, um personagem que chama atenção por ela ser negra?
    ou pq o galã da novela que faz milhares de mulheres suspirarem não pode supirar por um outro galã?
    Somos tão burros que praticamos violência contra nós própios Seres Humanos(Será que realmente somos os sers vivos mais espertos?)

    ResponderExcluir
  5. Alexson disse tudo, e você também, Nan.
    Infelizmente, essa é a nossa realidade.

    ResponderExcluir
  6. 1º Parabéns pela crítica.
    2º Como diz a música dos Tribalistas: 'Não tenho paciência para televisão, não sou audiência para solidão' . Não sou realmente fã de TV, acho que só paro na frente da TV para ver Futebol ( confesso que Amo rsrs), ou alguma notícia que me chame atenção. Mas a violência na TV não começa às 19h, ela é sem noção de horário, na programação infantil mesmo que é o público totalmente esponja, 'chupa' tudo que vê e ouve, e internaliza desenhos animados onde pra se dá bem tem que ser picareta vide Pica Pau, onde aquele que bate é o melhor e é o que dá bem. O que se esperar de uma geração que cresce tendo como alimento moral esses tipos de programas? Fantástica a colocação da sua amiga sobre a Educação e a violência vir de dentro do próprio lar.
    3º Precisamos de pessoas com o mesmo senso crítico que vc, mais uma vez parabéns

    ResponderExcluir
  7. Estudar... ok!
    tá coompletamente certa. Sua vida não anda se você não estuda.
    <3

    ResponderExcluir

Picolé de Chuchu ;

Fria e Indigesta !